fbpx

Alguns gestores hospitalares não prestam atenção na relevância que a gestão financeira tem, principalmente por ter outras atribuições. Seja cuidar do estoque, atendimento médico e deixar o local todo organizado.

É necessário entender a gestão das finanças de outra maneira e se trata de linkar com os demais setores. Portanto, o dinheiro é crucial para que toda as demais operações possam ser realizadas da maneira mais adequada possível.

Para entender a gestão financeira de modo correto, é preciso prestar atenção em vários detalhes. Dessa forma, confira a seguir todas as informações para que você consiga deixar com a organização em dia.

O que ainda não te contaram sobre a gestão financeira?

Em primeiro lugar, o que não te contaram sobre a gestão financeira é que não é tão complicada quanto dizem. Por outro lado, nem pense que é simples e saiba que demanda muita atenção para usufruir corretamente.

A dicotomia entre não ser simples e tampouco complicado, é que faz com que esse tema mereça uma reflexão mais profunda. O principal não é citar as contas e nem a composição, mas ressaltar questões que ficam esquecidas.

A proposta desse texto é mostrar 5 pontos essenciais sobre a gestão financeira e como faz para corrigi-la. É primordial conferir todas as informações e abaixo veja os pontos que demandam atenção.

É fundamental, mas demanda atenção

Primeiramente, a gestão financeira é fundamental e tem muita relevância para o negócio, como citado acima. Entretanto, é crucial ter atenção em vários pontos e a seguir confira os motivos para se atentar a essa gestão:

  • Se o gestor é cuidado, é possível que todos os demais processos tenham os recursos corretos e não sofram com vários riscos;
  • Quando a gestão é bem-feita, os excessos de gastos são mapeados e o processo de gerir se torna cada vez melhor;
  • O gestor tem condição de avaliar onde estão os gargalos e como proceder para conseguir que a resolução seja possível o quanto antes;
  • A gestão financeira deve ser realizada com atenção e critério, seguindo métricas já definidas e que auxiliem os demais processos.

É mais simples enxergar a gestão das finanças como uma faca, pois pode servir para se cortar e serve bem para fazer o jantar. Ou seja, a escolha sobre o uso pertence apenas a você e o principal é usá-lo da maneira adequada.

É primordial, porém não é tão simples

Se você pensa que a gestão financeira é simples e pode ser feita de qualquer forma, lamento informar: é uma visão equivocada. No entanto, saiba que é primordial e por isso a dica é conferir dois pontos essenciais:

  • Entradas– Tudo aquilo que entrar deve ser anotado, ou seja, os vários pagamentos disponíveis e também os insumos. Além disso, é preciso que conste a data, os valores e as demais informações pertinentes.
  • Saídas– Anotar o que entra é essencial, porém registrar as saídas é tão importante quanto e deve ser feito com o mesmo procedimento. Em resumo, anote a data, preço e tudo aquilo que for inerente a isso.

Agora você pode estar se perguntando a razão para que tudo fique registrado e tenha fácil acesso para ser consultado, certo!?

É bem simples: quando você anota tudo, mesmo que pareça algo simples, você está registrando todas as movimentações. Da mesma forma, dá para consultar e entender onde cada recurso foi utilizado para os diversos fins.

Não é complicada, desde que seja bem-feita

Os dois pontos mostrados acima, como você percebeu, demonstraram um fato: a gestão financeira é primordial e fundamental. Contudo, demanda atenção e não é tão simples, embora nem seja complicada, não é mesmo!?

O segredo é gerir da maneira correta e aqui se faz necessário prestar atenção em dois pontos essenciais:

  • Definição de métricas– Sejamos honestos: é possível saber a quantidade correta de soro sem antes ler a receita do médico? Então, a proposta de definir métricas é saber exatamente o que deve ser feito.
  • Acompanhamento– Sem medição de resultados não dá para saber se foi possível atingir determinado resultado, concorda comigo!? Todavia, é preciso acompanhar e ir medindo o andamento daquela função.

Como será que é possível conseguir que a criação de métricas e acompanhamento sejam corretos?

Há, certamente, apenas um caminho: chame a participação de todos as partes que compõem a sua clínica médica para participar. Em seguida, ouça o que eles têm a dizer e crie métricas de acordo com o consenso de todos.

Não requer tantos gastos, de acordo com a situação

A gestão financeira não demanda que exista muito investimento e tampouco gastos que sejam muito elevados. Do mesmo modo, é preciso que a situação seja considerada e estudada, pois é preciso entender cada detalhe.

Por exemplo: se uma clínica médica fecha o mês no vermelho, pode ser que a causa seja uma má administração de cada recurso. Ao mesmo tempo, isso não acontece em outra instituição hospitalar e por isso que demanda cuidado.

Analisar cada caso é o mais relevante e tem potencial para melhorar bastante as finanças, se bem realizada. A ideia da gestão financeira é fazer mais com menos e daí surge a necessidade de investir em boas tecnologias.

O mundo do século XXI é tecnológico e não faz sentido proceder de outra forma que não seja tendo atenção nesse detalhe. Enfim, estar atento a esse cenário é a opção mais interessante para evitar problemas financeiros.

Pode ser a razão para os problemas da sua clínica médica

Embora muitos gestores não prestem atenção nisso, o cenário da gestão financeira é preponderante para clínica médica. Igualmente, é por meio disso que dá para realocar recursos e dar o direcionamento adequado.

O mais importante é reconhecer essa importância e não duvidar dessa relevância, pois tem grande influencia para a empresa. Com o tempo e adotando boas medidas, a tendência natural é aproveitar essa oportunidade.

Se você ainda tem dúvidas sobre a gestão financeira, invista em tecnologia e nos softwares que auxiliam nisso. Existem excelentes alternativas e basta testar, porque é a alternativa mais importante para que funcione melhor.