fbpx

Pensar nas 5 dicas para implementar um software de estoque, é frequente ter dúvidas e achar que o processo é impossível. Contudo, a ideia do conteúdo é mostrar que a implementação pode ser mais simples do que você pensa.

O segredo é enxergar a empresa como um grande sistema e que você pode dividir em subsistemas menores. Ainda mais em uma clínica média, é preciso enxergar o estoque sob outra visão e se trata de ver a importância do mesmo.

É chegada a hora de entender as 5 dicas para que o software de estoque seja utilizado da maneira correta. Logo após, é simples e basta aproveitar as vantagens que o uso traz, já que a principal é deixar tudo melhor organizado.

Quais são as 5 dicas para implementar um software de estoque?

O uso de novo software de estoque é uma das melhores alternativas disponíveis e facilita muito a vida, certo!? Da mesma forma, existe sempre aquela dúvida se a implementação pode ser realizada do modo certo.

A proposta do texto é mostrar algumas dicas que deixarão o processo mais simples e a aplicação também. Sendo assim, restará apenas a implementação e a tendência natural é que possa funcionar cada vez melhor.

Para que o software de estoque seja utilizado corretamente, é primordial aprender a fazer a implementação. Confira a seguir todas as informações para que você consiga utilizá-lo da maneira adequada e segundo a proposta.

Prepare a equipe de TI

Em primeiro lugar, a equipe de TI deve estar 100% preparada e a proposta é bem simples: facilitar a implementação. No entanto, é necessário ouvir o que o responsável por esse departamento tem a dizer sobre o processo.

Quando há esse cuidado, a tendência natural é que a mudança seja mais rápida, simples e com menor chance de causar erros. Ao mesmo tempo, é um excelente investimento no negócio e melhora os resultados internos.

Preparar a equipe de TI é crucial para que as demais etapas da instalação desse software de estoque seja feita corretamente. Inclusive, vale lembrar que a participação do gestor é importante para que funcione corretamente.

Por mais que o pensamento seja de apenas instalar e pronto, a realidade é que o processo demanda cuidado. Os resultados estão em jogo é sempre mais positivo ter atenção em todos os detalhes e diminuir a chance de errar.

Escolha um software de excelente interface

É aqui que os erros costumam acontecer e pode ser perigoso, pois o foco de todo software é ter uma interface de excelente qualidade. Assim, é crucial prestar atenção em um único detalhe: os testes disponíveis da ferramenta.

Testar é a chave para entender se a interface entrega ou não aquilo que está buscado, não é mesmo!? O segredo é conferir e procurar reviews, pontos fortes, fracos e ter uma visão universal sobre o software de estoque.

Quando existe esse cuidado, a tendência natural é ter condição de encontrar o melhor custo-benefício disponível. Do mesmo modo, a chance de obter uma resposta mais interessante e condizente com a proposta é bem maior.

Para finalizar esse passo, é primordial conferir a interface e optar por aquele que tenha a melhor proposta. Juntamente com esse fato, pense que a equipe de trabalho usará o software de estoque e a adaptação será mais rápida.

Mapeie os processos internos

Uma das melhores alternativas disponíveis para trazer bons resultados é entender a importância de cada processo interno. No caso dos estoques, é necessário que a ferramenta seja implementada com o mapeamento já feito.

Quando não existe esse cuidado, a tendência natural é que não funcione e possa elevar o risco de existir retrabalho. Contudo, não é difícil entender como acontece a seguir confira um exemplo para entender melhor:

  • Imagine que existe a necessidade de controlar o estoque de fraldas geriátricas, porém os tamanhos são diferentes;
  • Se o software não for alimentado corretamente, pode ser que exista algo errado e os resultados não serão os melhores.

Certamente que para implementar um software de estoque se torna primordial ter atenção em todos os processos internos. Portanto, mapeá-los é a alternativa mais eficaz e aumenta a chance de funcionar adequadamente.

Treine a equipe de trabalho

Outra excelente medida é pensar na importância que a equipe de trabalho e acredite: a parcela de contribuição do time é muito alta. Afinal, é o trabalho de todos que leva o time a ter resultados cada vez mais interessantes.

Quando a equipe de trabalho não é treinada adequadamente, a tendência natural é apresentar dificuldades para utilizar o software. Por outro lado, quando há treinamento e do modo correto, todo o processo fica mais fácil.

Investir nisso é investir no negócio e melhorar a qualidade, pois a proposta do software de estoque é justamente essa. Quando não há essa visão, a chance de a ferramenta não cumprir com o objetivo almejado é maior.

O treinamento pode estar incluso no pacote adquirido pelo gestor, embora seja necessário conferir se existe a inclusão ou não. Fato é que também dá para montar algo e treinar a equipe conforme for melhor para cada caso.

Implemente um projeto que tenha começo, meio e fim

Por fim, é primordial lembrar-se que o projeto deve ter começo, meio e fim e não deve fugir disso. Igualmente, a proposta é que exista definição em cada uma das etapas e com métricas claras.

Um dos maiores erros é planejar apenas o começo e meio, esquecendo-se do fim e da sua importância. Essa é a informação mais útil e por isso a dica é que todos os departamentos participem dessa escolha relevante.

O estoque é parte integrante da clínica hospitalar e o principal é que as informações de todos sejam consideradas. Em seguida, fica mais simples de acertar e ter uma implementação que consiga cumprir com a meta almejada.

O mais importante para ter um software de estoque é que todos acreditem no que a ferramenta oferece. Essa fé deve ser pautada por excelentes resultados e a tendência natural é aproveitar essa oportunidade de utilização.